Notícia publicada oficialmente na RFI em 25 de Setembro de 2018.

A cirurgia aconteceu no Hospital Universitário de Lille, no norte da França, há cerca de uma semana. O francês, de 88 anos, substituiu uma válvula na aorta e já retomou suas atividades de rotina.

Menos de uma semana depois da operação, o francês Achille Courtois já está de pé, em seu sua horta. Ele é o protagonista de um feito da Ciência: para evitar a anestesia geral, que pode colocar em risco pacientes idosos, a equipe de cardiologistas do hospital francês optou pela hipnose.

Durante a cirurgia, uma enfermeira especializada no método conduziu o paciente a esse estado de consciência alterada, no qual ele é altamente sugestionável.

No caso de Achille, enquanto os médicos operavam seu coração, ele foi transportado para jardins e momentos em viagens, com a ajuda da profissional. Ele ficou acordado durante todo o procedimento, e afirma não ter sentido dor, apenas os movimentos feitos pelo cirurgião para costurar seu peito.

Recuperação rápida e sem efeitos colaterais
Segundo a equipe, sem a anestesia, a recuperação do paciente foi rápida sem efeitos colaterais, como o excesso de sonolência. E, naturalmente, sem o risco de reações mais graves, mais comuns em idosos, como uma parada respiratória.

Segundo pesquisas, 80% dos pacientes são sensíveis à hipnose. O hospital de Lille, aliás, já anunciou que tentará uma nova experiência com outro paciente na próxima semana.

Fonte: RFI