preocupação

Talvez você já tenha ouvido várias vezes que não devemos nos “preocupar” com as coisas, mas sim “lidar” com delas. Você já parou para pensar sobre isso? Você já pensou que a diferença entre estas duas palavras é a chave para sua libertação, se você souber como distingui-las? Na verdade, isso é tão importante que pode mudar a sua vida. Afinal, se preocupar com o que você tem que fazer amanhã é muito diferente de simplesmente lidar com essa atividade.

Na primeira opção, você fica imobilizado, dando voltas na mesma ideia, pensando em um futuro extremamente negativo. Na segunda, você lida com ela, ou seja, faz algo de concreto para atingir o seu objetivo. Claro, a grande vantagem disso é a sua própria saúde mental. Oferecemos aqui cinco opções que podem ajudá-lo a deixar de lado a preocupação que leva ao estresse e se livrar das consequências que ela causa na sua qualidade de vida.

1 – Não sofra pelo que você não tem

Aproveite o que você tem e valorize todos os benefícios e vantagens que isso lhe traz. A sua mente agradece os seus pensamentos positivos. Se lhe falta algo, você pode ter o cuidado de fazer todo o possível para obtê-lo. Mas se isso não for possível no momento, é inútil ocupar todo o seu tempo e energia se lamentando. Sempre que você começar a pensar sobre o que não tem, tente focar em tudo de bom que você tem em sua vida.

2 – Ignore o que as pessoas dizem

As pessoas vivem suas vidas ligadas às opiniões dos outros. Como resultado, elas vivem uma vida totalmente estranha que nunca desejaram ter. E viver de acordo com o que as pessoas dizem é triste para todo mundo. Se você realmente quiser tomar as suas próprias decisões e escolher as suas próprias opções, deixe de lado aqueles que gostam de viver a vida dos outros. Aja por si mesmo e de acordo com as suas convicções; afinal de contas, é a sua própria vida.

3 – Aceite seus erros e não exija demais de você mesmo

Você é humano? Então cometerá erros. Se você pretende ser perfeito, sinto-me na obrigação de dizer que dificilmente você vai conseguir fazer isso. Observe os outros e você perceberá que mesmo as pessoas que parecem perfeitas cometeram alguns erros ao longo de suas vidas. Isso não significa que você não deva tentar fazer as coisas da melhor maneira possível, mas sim que não deve fazer de cada erro um calvário.

4 – Arrisque: expresse os seus sentimentos

É muito bom se manter na sua zona de conforto, sem correr riscos ou lidar com situações inesperadas. O problema é que esta é a área onde você está mais vulnerável ao inesperado. É sempre melhor expressar as suas emoções e estar disposto a viver com as consequências disto. No final, você vai notar que vale a pena se expor à rejeição e a outras experiências que ajudam a reforçar a sua personalidade. Na maioria das vezes, as coisas não são tão ruins como você imagina.

5 – Pense no agora, no presente

Pode parecer clichê, mas é a realidade: O passado já se foi e futuro ainda não chegou. Não é preciso ocupar o seu tempo com algo que você já não pode mudar ou com o que ainda não aconteceu. Não é apenas um tremendo desperdício de energia, mas também o distrai de coisas que podem ser mais importantes e produtivas em sua vida agora. Afinal, você não pode mudar o passado, nem pode prever o futuro. Se você acabou de perder o seu tempo pensando no passado ou em algo que nunca vai acontecer, quando poderá colocar toda a sua energia no que é realmente importante e que está acontecendo em sua vida neste exato momento?

Pense nisso. Se você quer uma vida menos estressante, com mais lucidez, com uma mente mais relaxada e feliz, lide com as situações ao invés de se preocupar com elas.

Fonte: A Mente Maravilhosa.com